.

.

.

.

sábado, 29 de abril de 2017

"A Lembrança que eu gosto de ter" é o único pernambucano participando da Competição nacional de curtas-metragens.

Um homem retorna ao sertão pernambucano, na zona rural de Caruaru, onde viveu num sítio, até os 12 anos de idade. Gradativamente, por meio das próprias reminiscências e do encontro com personagens locais, vão ressurgindo os contornos mais definidos de memórias de sentimentos diversos – como a ternura das descobertas, os pequenos prazeres e brincadeiras em contato com a natureza, a descoberta dos medos, as perdas e a saudade dos momentos mais simples, como a lembrança de tomar sol acocorado e a caneca de leite, tirado da vaca, tomado logo cedo de manhã.
Essa é a história de "A Lembrança que eu gosto de ter", filme que está participando da Competição Brasileira de Curta-Metragem e foi exibido no Rio de Janeiro e em São Paulo esta semana.
Com 82 títulos de 30 países e 16 estreias mundiais, o "É Tudo Verdade - 22º Festival Internacional de Documentários" termina hoje. Uma das novidades este ano foi a competição de longas latino-americanos, na qual concorrem sete produções. Escrito e dirigido por Filipe Carvalho, o filme é o único pernambucano participando da Competição nacional de curtas-metragens.
Logo mais estaremos publicando mais informações.
Vamos aguardar na torcida!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário