.

.

.

.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

22 filmes brasileiros receberão apoio de R$ 15 milhões

Os 22 filmes brasileiros que venceram o Edital de Cinema 2016 vão receber apoio de R$ 15 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O edital foi criado em 1995 e nesta edição ampliou o apoio à categoria de filmes de animação, com a inclusão de curtas-metragens, que receberão R$ 200 mil cada.
Serão contempladas produções nas categorias animação (curta e longa-metragens), documentário, ficção, finalização e coprodução internacional.
No segmento animação, os vencedores foram As Novas Aventuras do Kaiser, de Marcos Magalhães; Lulina e a Lua, de Marcus Vinicius Vasconcelos; Na Trilha das Borboletas Azuis, de Vini Wolf; Safo, de Rosana Urbes; e Subsolo Invisível, de Otto Guerra.
Já os dois longas de animação selecionados (Tito e os Pássaros, de Gustavo Steinberg e Gabriel Bitar; e Viajantes do Bosque Encantado, de Alê Abreu) receberão R$ 1,5 milhão cada produção.
Ficção
Na categoria Ficção, o Grupo 1 premia, com R$ 1 milhão cada, dois projetos que priorizem o sucesso comercial, sem prejuízo da qualidade artística e técnica. Foram selecionados neste grupo Eduardo e Mônica, de René Sampaio, e Maldita, de Tomás Portella.
No Grupo 2 da categoria Ficção, voltado para filmes que priorizem a busca de reconhecimento artístico e técnico no mercado internacional, pelo menos um dos filmes contemplados deve ser de um cineasta estreante. O filme selecionado, neste caso, foi O Clube dos Anjos, do diretor Angelo Defanti.
Os demais contemplados foram Malês, de Antonio Pitanga e Walter Carvalho; O Império, de Karim Ainöuz; O Luto de Joana, de Cristiane Oliveira; e Relato de um Certo Oriente, de Marcelo Gomes. Cada longa-metragem receberá R$ 1 milhão.
Documentário
Na categoria documentário, foram cinco projetos aprovados, com apoio de R$ 500 mil cada: Aurora, de João Vieira Torres; Como Seria?, de Daniel Gonçalves; Em Nome Desta Terra, de Aurélio Michiles; PRK30, de Eduardo Albergaria e Paulo de Barros; e Vozes no Silêncio, de Renata Maria Coimbra.
As produções Canastra Suja, de Caio Sóh, e Simonal, de Leonardo Domingues, foram as escolhidas na categoria finalização e receberão R$ 500 mil cada. Para coprodução internacional, foi escolhida a película Los Silencios, de Beatriz Seigner, da Miríade Filmes e Produções Artísticas, que terá apoio de R$ 500 mil e realizará o filme em parceria com a Colômbia, com participação francesa.
Edital de Cinema
Com o resultado da atual edição, o Edital de Cinema do BNDES chegará à marca de 444 filmes apoiados, com R$ 216 milhões. Este concurso, cuja primeira edição foi lançada em 1995, é a mais antiga ferramenta de apoio do BNDES ao setor audiovisual.
O Banco dispõe, ainda, de uma série de outros instrumentos financeiros — linhas de crédito de longo prazo e fundos de investimento (Funcines) — para apoiar o setor audiovisual.
Esse apoio contempla todos os elos da cadeia produtiva, desde a produção de filmes até planos de negócios de produtoras, construção e digitalização de salas de cinema e patrocínio a festivais e eventos por todo o País.
Fonte: Portal Brasil, com informações do BNDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário