.

.

.

.

sábado, 29 de julho de 2017

Em 28 de julho de 1741, morre Antonio Lucio Vivaldi um dos ícones da música barroca.

vivaldiO filho mais famoso de Giovanni Battista Vivaldi e Camilla Calicchio, foi o primeiro a nascer. Depois vieram mais seis irmãos. Todos, de certa forma, cresceram em berço musical. Mas foi Antonio Lucio Vivaldi que inscreveu seu nome na história e inaugurou uma nova era na arte.
O pai de Vivaldi era barbeiro, mas também um virtuoso violinista e, foi com ele que o compositor deu os primeiros passos na música. Ainda menino, foi matriculado na Capela Ducal de São Marcos, para aperfeiçoar os conhecimentos musicais.
O pai também foi responsável pela admissão de Antonio Vivaldi na orquestra da Basílica de São Marcos. Lá, Vivaldi despontou como o maior violinista do seu tempo.
Em 1703,  foi ordenado padre. E o compositor e músico italiano do estilo barroco, por ser um sacerdote católico de cabelos ruivos, não passava por ninguém sem ser notado e logo foi apelidado de “O Padre Ruivo”.
Em 1704,  foi dispensado da celebração da Eucaristia por causa de problemas com a saúde. Pouco tempo depois, começou a ensinar violino em um orfanato de moças, em Veneza.
Vivaldi compôs para elas a maioria dos seus concertos, cantatas e músicas sagradas.E chegou a ser excomungado ao abandonar uma missa, no momento da Eucaristia, para anotar uma melodia que lhe brotou no pensamento, durante a cerimônia.
A história revela que a música era seu verdadeiro sacerdócio…  Vivaldi criou e deu vida a 770 obras, entre as quais 477 concertos e 46 óperas. O Padre Ruivo ficou mundialmente conhecido principalmente por compor  “As Quatro Estações” – concertos para violino e orquestra.
Para especialistas na arte barroca, a música, a pintura, a arquitetura do período constitui mais que um estilo artístico. É sobretudo um movimento sociocultural, onde foram estabelecidos novos modos de entender o mundo, o homem e Deus.
brasilcultura.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário