Os quase lá, Laura e Silvio, saem de cabeça erguida

outubro 11, 2018

Silvio Nascimento
Ele nunca esteve candidato antes, ela vem de uma trajetória de luta coerente e de fidelidade ao partido, ele cresceu na onda conservadora que se espalha pelo país, ela tem família de referência política na cidade e relação de confiança com Governador. Silvio Nascimento e Laura Gomes são dois candidatos de lados politicamente opostos que tiveram mais votos entre os candidatos de Caruaru, e não foram eleitos.

Silvio, jornalista e publicitário, teve 14. 796 votos, disputou mandato para deputado estadual. Chegou a ser cotado para disputar o governo de Pernambuco, mas a pedido do pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro, optou pela Assembléia Estadual. É vice-presidente do PSL Pernambuco e certamente vai permanecer se articulando para em 2020 se lançar a vereador ou prefeito.

PSL no Brasil Nessas Eleições

Os brasileiros elegeram neste ano uma bancada verdadeiramente bolsonarista. Basta olhar para São Paulo. Os dois candidatos que mais votos receberam são do PSL: Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável, e a ex-repórter Joice Hasselmann. Ele teve mais 1,7 milhão de votos. E ela, conhecida por espalhar boatos na internet, 1 milhão. No maior Estado da federação também elegeu, para o Senado e com ampla margem, Major Olímpio Gomes (PSL), um dos mais próximos aliados de Bolsonaro e responsável por seu plano de Governo na área de segurança pública. 
O deputado federal mais votado por Minas Gerais também é do PSL, Marcelo Alvaro Antonio teve 228.000 votos e outro de sua legenda, Cabo Junio Amaral, 157.000. Depois, no Rio de Janeiro, quatro entre os dez deputados mais votados: Helio Fernando Barbosa Lopes, Carlos Jordy, Delegado Antônio Furtado e Luiz Lima. Também no Rio, outro filho de Bolsonaro, Flávio, foi eleito como o senador mais votado. Rio Grande do Sul mais dois deputados: Bibo Nunes e Sanderson Federal e no Paraná mais dois deputados federais Felipe Francischini e Filipe Barros.

Aqui em Pernambuco, Luciano Bivar, garantiu sua eleição. Em Goiás o federal mais votado, Delegado Waldir, é do PSL. No Pará e na Paraíba os dois principais cabos eleitorais do presidenciável também chegaram à Câmara: respectivamente Éder Mauro (PSD) e Julian Lemos (PSL). No Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, o PSL conseguiu eleger três representantes em cada um deles. A ex-juíza Selma Arruda, do Mato Grosso, e empresária Soraya Thronicke, de Mato Grosso do Sul, chegaram ao Senado. E Bolsonaro permanece na disputa pela presidência do país.
Retornando a Silvio Nascimento, permanecendo na legenda terá boas condições de estrutura para investir em 2020.

OS GOMES NA LUTA!

Além de Jorge e Laura, Paulo conta com Marcelo no Poder Executivo de Caruaru
Ela, Laura Gomes, tem uma trajetória política marcada pela preocupação com a melhoria da qualidade de vida das pessoas e na luta pela dignidade da mulher. Fiel ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) há mais de duas décadas, é secretária da Organização Geral do PSB de Pernambuco e representa o Estado no Conselho Nacional de Mulheres do partido. Presidente do diretório municipal do PSB em Caruaru, seu primeiro mandato eletivo foi como vereadora de Caruaru, a partir de 2005. Depois reeleita quatro anos depois, tornando-se a primeira vereadora a renovar o mandato de forma consecutiva na Câmara Municipal. Foi eleita nas eleições 2010 para deputada estadual. Em 2011, convocada pelo governador Eduardo Campos, assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Pernambuco, com projetos de destaque na área de acessibilidade, combate às drogas e proteção dos direitos das minorias. Em janeiro de 2014, reassumiu seu mandato na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) e em seguida atuou como secretária-executiva de Direitos Humanos do governo Paulo Câmara. Voltando à Alepe para mais um mandato como deputada no ano passado.

Apesar de não ter sido reeleita nesse pleito, teve 15.709 votos, Laura deve ser chamada para compor o novo secretariado de Paulo Câmara. E a família Gomes certamente vai buscar ser o elo do Governador no município, mantendo a oposição à prefeita sem perder de vista o executivo em 2020.

PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO

O PSB elegeu 64 deputados estaduais e distritais em 23 Estados e no Distrito Federal nas eleições realizadas desse ano. Desses, 57 são homens e sete são mulheres. Só no Nordeste foram 28 eleitos no total. Em seguida, estão as regiões Sudeste e Sul, com 12 e 11 candidatos, respectivamente. Já no Norte do país, serão oito deputados estaduais e, no Centro-Oeste, cinco.
Pernambuco é o Estado com mais postulantes (11 no total), sendo que a recordista no número de votos (412.636) é a delegada Gleide Angelo (PSB), que somou quatro vezes mais votos que o segundo colocado. Cida Ramos, na Assembleia Legislativa da Paraíba, teve 56 mil, lá o PSB terá outros sete representantes.
Em São Paulo, o partido ocupará oito cadeiras no legislativo estadual. No Paraná 5. Na Bahia terá quatro vagas na Assembleia Legislativa. Rio Grande do Sul e Santa Catarina terão três socialistas cada. Na Câmara Legislativa do Distrito Federal e nas assembleias do Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso e de Rondônia, haverá dois parlamentares do PSB em cada uma. O PSB terá ainda um deputado estadual no Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e Tocantins. 

Laura também de olho na prefeitura
Desafio do segundo turno - Os candidatos do PSB que concorrerão no segundo turno São João Capiberibe, no Amapá, Rodrigo Rollemberg, no Distrito Federal, Márcio França, em São Paulo, e Valadares Filho em Sergipe. No Amapá, João Capiberibe obteve 30,1% (119.500) dos votos e disputa com Waldez Góes (PDT), que alcançou 33,55% (133.214). O socialista histórico já governou o Estado por duas vezes. No Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg disputa o segundo turno contra Ibaneis Rocha (MDB). O socialista contabilizou 210.510 votos, 13,94% do total de válidos. Ibaneis teve 634.008 votos, o correspondente a 41,97% dos votos válidos.

Atual governador de São Paulo, Márcio França surpreendeu na reta final do primeiro turno, superando Paulo Skaf (MDB), que ocupada a segunda posição nas pesquisas. O socialista teve 21,82% (4.357.464) dos votos, e João Doria (PSDB), 32,20% (6.428.950). Em Sergipe, Valadares Filho (PSB) concorre na segunda etapa do pleito com o atual governador Belivaldo Chagas (PSD). Chagas recebeu 40,84% (403.252) dos votos válidos, contra 21,49% de Valadares (212.169).

Para o senado o PSB elegeu dois candidatos: a ex-secretária de Esportes do governo do Distrito Federal Leila do Vôlei conquistou o primeiro lugar, com 467.787 votos (17,76% dos votos válidos). Na Paraíba, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo garantiu a primeira vaga, com 842.895 votos (24,66% dos votos válidos).

Você pode gostar também

0 comentários