Severino Vitalino "Do Barro viestes, para o Barro Retornastes"

janeiro 07, 2019


O Brasil perde o artesão Severino Vitalino, aos 78 anos. Ele esteve internado no Hospital que leva o nome de seu pai, Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, após sofrer um infarto. Faleceu na madrugada de hoje.


Severino Pereira dos Santos, o Severino Vitalino, nasceu no sítio Campos-PE em 1940. Ainda criança se mudou com sua família para o Alto do Moura em Caruaru, onde viveu até hoje. 

Com o mestre Vitalino, Severino aprendeu a modelar o barro. Desde muito pequeno já ajudava seu pai a fazer as pecinhas de barro; até hoje faz questão de manter o estilo do pai. 


Com técnica apurada, molda no barro as obras que correram o mundo.

Esteve em plena atividade na antiga casa do seu pai no Alto do Moura hoje funciona a Casa Museu Mestre Vitalino. Severino era o responsável pelo local, onde também utiliza para comercializar suas peças. Lá ele era responsável por receber os visitantes e contar as histórias sobre seu pai, tarefa que dá muita satisfação.


Quando Severino Pereira dos Santos nasceu, em 1940, Caruaru era muito atrasada e distante de tudo. Faltava emprego, não tinha muito comércio e tampouco indústrias. Quase todos os habitantes dependiam da feira de Caruaru, onde os agricultores vendiam e trocavam o que colhiam e muitos balaios chegavam cheios de louças de barro para serem oferecidas à freguesia. Tudo em meio aos repentes, cordéis e banda de pífanos.


"Eu comecei em 1947, brincando, fazendo bolinho de barro. É assim que a gente começa. Em 1958, meu pai já me levava pra feira com minha arte. Cheguei a aprender toda a profissão que ele fez, todas as qualidades. São 108 peças que ele criou e eu trabalho em cima dos ensinamentos do Mestre Vitalino."

Além de Severino, netos e bisnetos de Vitalino também produzem peças de barro e dão sequência ao trabalho artesanal.  Elias Rodrigues dos Santos é neto do ceramista.

TERRITÓRIO DAS MÃOS - CARUARU - SEVERINO VITALINO



Você pode gostar também

0 comentários