Artigo: Relacionamento Interpessoal: Fator Decisivo Para Sucesso Pessoal e Profissional. Por Prof. Fábio Junior da Silva

junho 18, 2018

Colunistas

O comportamento nas relações sociais é um passo importante, muito importante para o sucesso, ou fracasso do profissional que você deseja ser.
A imagem que você cria como pessoa pública/cidadão leva um tempo enorme para se consolidar e criar solidez. No entanto dependendo das suas atitudes você alavanca sua carreira, mas também pode destruí-la de forma drástica e irreversível.

Com a crise ética que assola nossa nação algumas pessoas pensam que imagem não vale de nada. Ao contrario imagem vale muito e conta para novas oportunidades e credibilidade no mercador de trabalho.
Não, exagere no pensamento, quando estamos falando de ética. Existe uma ponderação para nivelar “o quando é permitido não ser ético”, ou seja, aceitável.
Falta de ética muitas vezes faz parte do defeito normal do ser humano e da sua construção como eterno aprendiz.

Um bom aprendiz no mercado de trabalho e nas relações corporativistas - sabe ouvir e apreender com quem passou por este estágio da vida e viveu experiências semelhantes. De acordo com artigo publicado no portal administradores.com Relacionamento Interpessoal pela Roberta Martins em 2014, nos faz refletir sobre á inteligência emocional no ser humano discorrendo:

“A expressão “Inteligência Emocional” cresceu popularmente com a publicação do livro Inteligência Emocional de Daniel Goleman em 1995, mas esse construto já é alvo de pesquisas desde a década de 90, com a publicação de dois artigos em jornais acadêmicos, por Peter Salovey e John D. Mayer. (Bar-on, Parker, 2002 p.81), vejamos alguns:

• Conhecer as próprias emoções;
• Administrar as emoções;
• Reconhecer as emoções dos outros.

Cada um desses nos mostra que é preciso nos conhecer melhor para conhecer ao outro e assim poder interagir de maneira harmoniosa. Usando desse princípio tudo flui de maneira natural afetando positivamente sua vida profissional, facilitando o desenvolvimento do “CHA” (conhecimentos, habilidades e atitudes) dentro da organização. Hoje sabemos que o profissional é completo, quando consegue atingir pelo menos dois desses conceitos. 

O conhecimento, que é adquirido através dos estudos, à habilidade que é a capacidade de realizar tarefas e a atitude que é o querer fazer. Profissionais dotados desses três elementos é facilmente inserido no mercado de trabalho e provavelmente sua relação interpessoal é bem aflorada. Pessoas desse nível geralmente tentam aumentar os ganhos das empresas e diminuir as perdas, pois estão sempre abertas a novos desafios e propostas que são impostas pelos líderes, essas são as chamadas pessoas socialmente competentes.”

É preciso ter humildade para aprender com quem está um passo á frente do que você, e trazer como algo positivo das experiências vividas pelo o indivíduo e aprendendo com pessoas engajadas, e comprometidas com a profissão que atua.
Por muitas vezes percebo que a vida é um ciclo que todo mundo tem que passar por aquele estágio da vida. Há algumas etapas que podem ser ‘puladas’ quando temos pessoas maduras e experientes para nos trilhar no caminho certo da vida.

O grande segredo não é encontrar essas pessoas que estão dispostas a nos ajudar e sim mantê-las por perto. Por que o fator decisivo é o relacionamento interpessoal que é feito um casamento que não pode cair na rotina ao ser invasivo na privacidade aos extremos, ou acabar o respeito. A forma de lidar com pessoas desconhecidas e que construímos parceiras e
estabelecimentos alianças é ser verdadeiros, respeitosos e cumpridores das nossas tarefas.

O empreendedor Flávio Augusto da Silva diz coisa interessante sobre o sucesso versus fracasso na vida profissional que é “Quem são seus amigos, com quem você vai casar, com quem você vai trabalhar,”.

Isso faz total diferença na vida das pessoas para determinar quem vai ser no futuro e qual o legado quer deixar para a sua descendência.

Prof. Fábio Junior da Silva, ADM – CRA- 13.040. Professor universitário, pós-graduação MBA, pesquisador e ativista sustentável

Você pode gostar também

0 comentários