SPM promove aula de Shantala para mães de Taquara em Caruaru

junho 22, 2018


Uma atividade especial foi promovida na tarde do dia 20/6 para as usuárias do CAPS de Taquara, em Caruaru. Mães da comunidade tiveram a oportunidade de vivenciar uma oficina para aprender as técnicas da Shantala, uma massagem indiana milenar direcionada para o bem estar dos bebês. A oportunidade foi oferecida pela Secretaria de Políticas para Mulheres do município (SPM) e reuniu mulheres e crianças daquela comunidade.
A convite da SPM, o fisioterapeuta português João Carlos Pires Vieira, que está em breve passagem pelo Brasil, se dispôs a ir até a localidade para repassar o conhecimento. Antes da atividade prática, o especialista deu uma pequena palestra para as mães sobre noções da massagem, conhecimentos básicos sobre diferenciação das reações do choro do bebê, entre outros assuntos.
“Nós ficamos muito felizes enquanto secretaria de poder oportunizar a oficina à essas mulheres que já integram, em sua maioria, o nosso Programa Mergulhando na Saúde. Foi uma oportunidade para João Carlos, que ao conhecer de perto o nosso trabalho, resolveu nos brindar com esse momento que é bom para a mãe e toda a família, por harmonizar as relações e criar sintonias. A gente ficou muito feliz e as mulheres também, por serem lembradas”, pontuou a secretária Perpétua Dantas.  
O fisioterapeuta explicou aos presentes que entre os benefícios da Shantala, a técnica faz com que o bebê se sinta mais amado e confiante, contribuindo assim, para o desenvolvimento psicológico da criança. Segundo ele, de acordo com estudos realizados numa comunidade há cerca de 20 anos, onde a massagem foi repassada, os benefícios foram a longo prazo.
“Estudos científicos apontam que o bebê que recebe essa massagem infantil continuada vai crescer de forma autoconfiante, de nível psicológico mais relaxado e menos sujeito a doenças. E os benefícios são muitos. Os índices da criminalidade diminuíram entre os moradores de um local que serviu de estudo. A nível de saúde também é positivo para o sistema respiratório, circulatório, muscular, entre outros”, destacou João Carlos.  
Para a participante Joana Rafaela Lima, mãe de Ester Nayale Lima, de três meses, a experiência vivenciada foi de grande valia. Ela afirmou que vai colocar em prática os conhecimentos adquiridos durante o encontro. “Eu gostei muito porque quando minha filha estiver aperreando já vou saber o que fazer. Vai ser bom para deixar ela mais relaxada e tranquila”, ressaltou.

Você pode gostar também

0 comentários